Instintos egoístas nos escravizam ao pecado

segunda-feira, março 08, 2021

 Um dia sentei em minha cadeira e em uma conversa cotidiana comecei a ouvir o desabafo de uma conhecida, era mais uma verdade que me colocava diante de um cotidiano comum de tantas mulheres no mundo, casamento difícil, problemas e pensamento de separação, outro momento um desabafo de um conhecido jovem dependente químico, problemas com a família, não tinha apoio, não se sentia acolhido, encontrava nas drogas o único consolo. Outro dia um outro conhecido desabafava sobre seus pensamentos suicidas, suas dores mal curadas, sua falta de apoio na família nos amigos e a amargura que encontrava em seu coração o deprimia a ponto de não mais achar valor na vida. 

Assim escuto muitos relatos , conheci e conheço a cada dia muitas pessoas que sofrem o tempo todo.

Penso que as dores de todas elas não seriam e não são fáceis de lidar, e a falta de Deus em seus corações dificulta ainda mais a sua caminhada na luta da vida, os tempos de sofrimento vem para todos, também vivo os meus, mas Jesus quando nos da a mão seguimos com mais força na luta, temos mais coragem e vontade de seguir em frente.

Na passagem que li hoje em ROMANOS 7:14-25  fica bem claro que sem Deus o pecado que já mora em nós nos deixa fracos e sem condições de competir com as dores de nossas almas. 

Uma luta sem fim com nossos vícios e vontades egoístas se tornam inúteis quando estamos sozinhos. Sem Jesus Cristo a nos instruir a nossa única saída é justamente aquilo que não vai nos ajudar a longo prazo, mas sim nos escraviza e nos leva a morte. Só quando nos colocamos aos pés de Deus e dos seus ensinamentos passamos a entender que o caminho mais estreito e correto nos leva a libertação para uma vida mais forte e livre dessa escravidão do pecado. 

veja que lindo é este trecho de romanos .

"Sabemos, de fato, que a Lei é espiritual, mas eu sou carnal, vendido ao pecado.

 15.Não entendo, absolutamente, o que faço, pois não faço o que quero; faço o que aborreço. 

16.E, se faço o que não quero, reconheço que a Lei é boa. 

17.Mas, então, não sou eu que o faço, mas o pecado que em mim habita. 18.Eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita o bem, porque o querer o bem está em mim, mas não sou capaz de efetuá-lo.

19.Não faço o bem que quereria, mas o mal que não quero. 

20.Ora, se faço o que não quero, já não sou eu que faço, mas sim o pecado que em mim habita. 

21.Encontro, pois, em mim esta Lei: quando quero fazer o bem, o que se me depara é o mal.* 

22.Deleito-me na Lei de Deus, no íntimo do meu ser. 

23.Sinto, porém, nos meus membros outra Lei, que luta contra a Lei do meu espírito e me prende à Lei do pecado, que está nos meus membros. 

24.Homem infeliz que sou! Quem me livrará deste corpo que me acarreta a morte?... 

25.Graças sejam dadas a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor!"

Podemos ver claramente que no fim do texto só Deus nos libertará das correntes que nos aprisionou no nosso egoísmo, nas nossas escolhas erradas, onde movidos pelas amarguras encrustadas em nossos corações fomos escolhendo os caminhos de escuridão e morte. 
Convido hoje a todos para uma vida de novo recomeço e escolhas, oremos para que nossas dores que nos levam a ser escravos do que é mal, seja destruída e possamos escolher o bem, o caminho de libertação e de uma vida cheia de luz. 

Uma ótima semana a todos!!!!!


































Poderá gostar também

0 comentários

Sejam bem vindos,deixe seu comentário é muito importante para nós,que a paz de Deus esteja com cada um de vocês.

n apague

Nome

E-mail *

Mensagem *